Uma Marca tecida numa Herança Maior.

A Burel Factory é uma marca portuguesa, nascida na Serra da Estrela, dedicada à preservação e regeneração do património industrial, do profundo conhecimento da indústria de lanifícios que atravessa gerações, e da cultura e das tradições singulares que pontuam aquele mesmo lugar, as suas gentes e a sua história. A partir do coração da montanha, promove a mestria do saber, a arte feita a várias mãos que urdem, cardam, fiam e tecem em máquinas ancestrais que se ouvem desde o século XIX, cujo ritmo e beleza nos encantam. Assegura o legado da lã e do burel através do design, da arte e da inovação têxtil e científica, tecendo com os fios do passado uma visão sustentável, circular e mais autêntica de futuro. E fá-lo por um profundo sentido de compromisso.

Na edificação da Casa das Penhas Douradas procurámos ir ao encontro de elementos que evidenciassem a mestria na Serra, o burel, a lã e a sua ligação secular à cultura endógena, altura em que encontrámos a fábrica da Lanifícios Império. A fábrica descobriu-nos a nós e nós descobrimos o burel, que depois procurámos desenvolver e que viria a ser utilizado na decoração do hotel. Foi aí que nos apercebemos que a fábrica se encontrava em processo de insolvência, sem capacidade de se adequar às necessidades que o tempo exigia. Carregando ela uma herança têxtil que nos transcende, já então, não a poderíamos deixar desaparecer. Nem às suas pessoas, nem ao seu conhecimento.

Artesãos da Montanha.

Decidimos avançar com um processo de recuperação da fábrica, e da sua compra, para lhe continuar a narrativa e mostrar ao mundo a sua arte. É hoje a Burel Factory em Manteigas. Mantivemos as máquinas do século XIX, reciclámos alguns padrões dos antigos livros de debuxo que ainda hoje utilizamos em algumas mantas, e começámos a dar cor ao burel que até à data só existia nas cores originais da lã.

Colocámos os antigos mestres dos teares a ensinar os mais novos, de modo a incrementar a passagem de testemunho e não deixar morrer essa arte das mãos. Avançámos com propostas, tecemos ideias e desbravámos desenhos nos teares antigos. E chegámos a peças cujo desenho, acabamento e detalhes singulares se tornam corpo e testemunho do património inestimável que só uma ‘slow production’ pode garantir.

Da Montanha à Cidade

Em 2009 descemos a Lisboa para mostrar aquilo que havíamos criado. Abrimos uma pequena pop up store que rápido despertou a atenção pela diferença e pelo arrojo de apresentar uma matéria-prima tradicional ancestral aplicada a peças de design inovador.

E rapidamente nos impulsionou para que em 2012 abríssemos a Burel Chiado, na Rua Serpa Pinto, que mantemos até hoje, e que será a partir da agora completamente direcionada para o segmento de moda e acessórios. Em 2015 estreámo-nos no Porto, na Rua de Mouzinho da Silveira, com uma loja ampla no centro histórico, junto à Ribeira.

Em 2017 voltámos a Lisboa para abrir uma nova loja somente dedicada a soluções de arquitetura e revestimentos, de forma a direcionar a nossa continua aposta neste segmento. É a Burel Architecture na Rua do Ferragial.

No ano seguinte, em 2018, estávamos na Serra da Estrela com um novo projeto de recuperação: já em 2016 havíamos comprado a icónica Pousada de São Lourenço, que se encontrava decrépita e abandonada.

Foi a altura de avançar com um novo projeto de recuperação do edifício e toda a sua história nos interiores.

Abrimos o hotel sobre o panorama da montanha, numa clara homenagem ao maior património da Serra, a sua paisagem, cruzámos elementos históricos que lá encontrámos com peças contemporâneas de artistas e designers portugueses, e recorremos ao burel nos seus interiores como um elemento principal no design e na arte, para o elevar, difundir e valorizar, enquanto tirámos partido das suas propriedades térmicas e acústicas, promovendo a sustentabilidade a partir de coisas tão simples como dar uma nova vida a um produto secular. É hoje a Casa de São Lourenço, um hotel de 5 estrelas a 1250 metros de altitude.

“No fundo, somos recuperadores de património, material e imaterial. É essa a nossa missão. Sem passado não temos futuro. Queremos valorizá-lo com inovação, que é o que realmente importa.”

Isabel Costa

Em 2021 fomos surpreendidos com a notícia de que uma das fábricas mais emblemáticas de transformação de lã da Covilhã estava também em processo de insolvência. Decidimos intervir e avançámos com a sua aquisição, dando continuidade a uma das principais indústrias da cidade,

enquanto fez com que detivéssemos todo o processo de transformação de lã, desde as tinturarias à ultimação, processos determinantes para que o burel seja burel. Nascia A Transformadora. 

Este ano abrimos a nossa terceira loja em Lisboa, a Burel Chiado Home. Um espaço focado no design de interiores, no conforto intemporal das mantas, almofadas, tapetes, cortinados, quadros, peças de mobiliário de autor, que elevam a arte e a beleza, aliando a funcionalidade à estética, a sustentabilidade ao design, e a história à inovação, a partir da aparente simplicidade da natureza da lã e toda ciência que nela se reveste. 

Um caminho marcado ao passo da resiliência e da inovação, que nos levou à nossa mais recente aposta: a primeira coleção de roupa com assinatura Burel Factory, feita de peças conscientes, coloridas e intemporais. Peças que espelham toda a história do burel, da nossa fábrica, do léxico histórico da lã, sob o conceito Woolclopedia. Roupa com significado, feita para durar, dando corpo à herança serrana portuguesa e ao conhecimento têxtil secular — agora disponível nas renovadas lojas Burel Chiado e Burel Porto.

Preservação. Regeneração. Inovação.

Today we are a brand that represents a lifestyle connected to the mountains, but with a global view to innovate through design, the science behind wool, sustainability, the history of a people and the simplicity that nature teaches.

seu desenvolvimento económico e social. Promovemos Portugal. Inovamos na utilização de um tecido histórico para o tornar numa solução cientificamente certificada na área da acústica, sem lhe retirar o mérito e a beleza da sua aplicação na moda e na decoração.

Elevamos a lã a arte, o burel a cultura e a Serra da Estrela a destino. Regemo-nos por uma restrita política de desperdício-zero antes desse conceito ser um conceito, aliada com boas práticas ambientais, enquanto respeitamos a montanha que nos deu a origem e o saber. “No fundo somos recuperadores de património, material e imaterial. É essa a nossa missão. Sem passado não temos futuro. Queremos valorizá-lo com inovação, que é o que realmente interessa.”

Burel Factory

Visite

a nossa Fábrica.

Marque a sua visita.